Emma Mackey sentou-se com a Teen Vogue para falar sobre a evolução de Maeve, seu enredo sobre o aborto e o que está por vir caso Sex Education tenha uma segunda temporada. Ah, e sim – ela sabe que tem uma certa semelhança com Margot Robbie.

Quais foram seus pensamentos iniciais sobre Maeve quando você leu o roteiro pela primeira vez?

Eu imediatamente me senti atraída por ela. Sinto que muitas pessoas sentirão o mesmo, espero. Além disso, ela não é necessariamente uma personagem agradável, não faz necessariamente as escolhas certas. Ela não é muito gentil. Foi muito bom para mim ler para uma personagem como essa, porque ela é um pouco mais áspera e realmente sem desculpas e todo mundo diz que ela é badass. E acho que ela é bem durona. Ela é muito ela mesma e está bem com isso. Mesmo sendo intimidada e exilada do resto das panelinhas da escola, ela consegue manter a cabeça erguida e permanecer forte, independente e feminina, o que eu amo. Essa é a melhor coisa, ter uma personagem feminina principal, cujo principal ativo não é necessariamente a sua aparência e o quão popular ela é, mas sim o quão impopular ela é e o quão inteligente e estudiosa ela é.

Um dos maiores episódios de Maeve é quando ela faz um aborto. Como foi filmar? Como você estava pensando em retratar essa experiência na tela de maneira precisa?

Tivemos um médico especialista em cena conosco o tempo todo, meio que nos guiando pelo procedimento, mostrando o que seria feito e o que não seria feito, para garantir que fosse realista. Eu acho que o ponto principal desse episódio é que não queremos sensacionalizar o aborto e não queremos tomar essa decisão difícil, enorme e dramática. Como Maeve literalmente não pode dar ao luxo de cuidar de si mesma. Ela não tem dinheiro para si mesma, ela vive em uma caravana. Ela tem 17 anos. Ela não tem apoio, não tem família. Para ela, ela apenas tem que continuar com isso. E você vê no episódio 2, quando ela descobre que está grávida, ela não começa a chorar. Ela é tipo, eu tenho que resolver isso. Ela é muito pragmática.

Esse episódio se dá muito bem no sentido de focar no relacionamento de Maeve com Sarah, que é a outra paciente com a qual ela forma uma espécie de vínculo maternal. E esse é o ponto, os momentos em que realmente vemos Maeve sendo vulnerável e talvez mais emocional do que ela normalmente é, é porque ela sente falta da mãe. Ela realmente quer orientação dos pais lá e alguém para segurá-la porque é assustador. Eu tenho pavor de hospitais e por estar naquela sala onde a cirurgia acontece, a sala de operações era tão realista, eu fiquei tipo, caramba, isso é realmente assustador.

Eu sinto que uma coisa que a série faz realmente bem é que oferece soluções práticas para os problemas. Especialmente nesse episódio, é interessante ver as perguntas que eles fazem antes do procedimento.

Sim, e isso é ótimo! Porque eu não teria a miníma ideia. Agora eu sei [como é o aborto] por causa da série. É muito informativo e educativo – para pessoas que vivem no Reino Unido de qualquer maneira, porque não sei se é o mesmo na América. Mas é educacional no final do dia e desmistifica. Isso não torna tabu. Você passa pelo processo com Maeve. Você vê o que ela faz, o compromisso que ela tem que ter, o que ela tem que passar.

Gosto do que você disse sobre não dramatizar o aborto. Mesmo um episódio, dois episódios fora do aborto, Maeve não está traumatizada. Não é a pior coisa da vida dela.

Né!? Ela segue em frente. O que é ótimo, porque realmente não voltamos a fazer isso pelo resto da série. Esse episódio é dedicado a Maeve e seu aborto, mas não é o fim do mundo e não é nisso que vamos focar no resto da série. Mas estou feliz que tocamos nele, porque acho importante.

Como você viu Maeve crescer até o final da temporada? Você acha que ela está tomando decisões diferentes das que tomaria antes?

Sim, acho que ela está. Sinto que ela se abriu mais progressivamente e se permitiu ficar mais vulnerável. Há um momento muito bom no episódio 5, quando ela finalmente mostra a Jackson onde ela mora em sua caravana. Há um momento em que os dois personagens falam sobre seus medos e ansiedades, e Jackson se abre para ela sobre o que está acontecendo em sua vida e sua saúde mental e eles meio que tocam a cabeça. Eu amo isso. Do episódio 1 ao episódio 5, Maeve é uma pessoa completamente diferente nesse sentido, porque a vemos sendo gentil e macia apenas por um momento. No final da temporada, ela se tornou mais aberta. Mas acho que é hora de ela continuar se concentrando nela e em sua carreira acadêmica, porque isso é tudo que importa.

Eu amo como Maeve pode ter outros interesses amorosos. Não é como aqueles filmes em que a garota é vilã quando não retribui ou não tem os mesmos sentimentos que o herói. Como você acha que Maeve enfrenta esses momentos?

Ela está quebrando as barreiras. Existem tantos tropos em Sex Education, não me interpretem mal. Há muitas coisas formuladas, mas a razão pela qual elas estão lá é porque elas funcionam e podemos retrabalhá-las porque as pessoas as reconhecem. Então você sabe, o atleta tem ansiedade. A garota mais impopular da escola também é a mais popular, por todos os motivos errados. Maeve gosta de fazer sexo, faz sexo e não tem medo; ela fica envergonhada por isso, mas não é nisso que seu foco principal é. Ela se concentra em seu trabalho e apenas segue em frente. Eu acho muito legal que as personagens femininas não sejam satélites na história. Maeve não está flutuando em torno de Otis. Lily não está flutuando em torno de Otis, ou Aimee em torno de Adam. Cada personagem feminina tem sua própria agenda, e por acaso se cruzam com os personagens masculinos. No roteiro, você poderia dizer: Jean [interpretado por Gillian Anderson] é uma personagem, Maeve é uma personagem, todos podem ter sua própria história.

Você aprendeu alguma coisa com Maeve sobre falar tão abertamente sobre sexo? Eu quero falar tão francamente quanto ela.

Também! É basicamente isso. As entrevistas que fizemos e os encontros que fizemos, eu falando sobre vaginas e sexo e 2019 sendo o ano do clitóris, eu dizendo todas essas coisas em voz alta… um ano atrás, eu nunca imaginaria [fazer isso]. Maeve trouxe esse lado para mim agora, onde me sinto muito à vontade falando sobre sexo. Por ser tão frio, faz parte da vida de todos, estamos todos aqui por causa do sexo. E, no entanto, ainda temos um problema em falar sobre isso. Sinto que me tornei, ou estou tentando me tornar, mais sem desculpas como Maeve e apenas me permito ter presença no mundo, e não ser polida, assustada e britânica ao falar sobre coisas assim.

O que você está pensando para Maeve em uma possível segunda temporada?

Espero que, se houver uma segunda temporada, Maeve e Aimee tenham muito mais tempo juntas, que sua amizade chegue à frente e no centro do palco, porque acho que há algo realmente bonito por lá. Adoro as interações de Maeve e Aimee. Aimee Lou Woods, a atriz, é uma alegria estar por perto, então todas as cenas que fizemos juntas foram uma gargalhada. Tudo o que você vê na tela é apenas nós nos divertindo. Um foco nas amizades femininas seria incrível. E então, ver Maeve continuando sendo independente e tentando descobrir por si mesma e também ser capaz de pedir ajuda.

Minha última pergunta é: você está preparada para a quantidade de pessoas que dirão que você se parece com Margot Robbie?

Meu Deus. Eu fiquei realmente envergonhada com isso antes e fiquei tipo, por favor, pare, como se obviamente não fosse nada. Agora eu tenho cabelos castanhos, então eu sinto que é menos… mas eles dizem: “Oh meu Deus, você é como a Harley Quinn?” E eu fico tipo: “Não, não sou.” Mas eu aceito. Eu ficarei feliz em aceitar. Todo mundo que eu conheci nos últimos seis meses disse: “Você se parece muito com Margot Robbie”. Eu fico como, “Oh, sério, eu nunca ouvi isso antes.” [Risos] Mas há pessoas muito piores para serem comparadas. Agora estou apenas aceitando e gosto: “Obrigada”. Muito obrigada.


Fonte: Teen Vogue
Tradução & Adaptação: Equipe Emma Mackey Brasil

Post arquivado em: Entrevista, Sex Education
@emmackeybrasil NO TWITTER

Emma Mackey fotografada em sua casa por Greg Williams. 🌟 (2/2) pic.twitter.com/55YliLBwJN

Cerca 4 dias atrás from Emma Mackey Brasil's Twitter via Twitter for iPhone

@emmackeybrasil NO Instagram
Foto Favorita
Emma Mackey Brasil emmamackey.com.br